Fórum Monergismo.com
Agosto 01, 2014, 12:54:21 *
Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou Registro.

Login com nome de usuário, senha e duração da sessão
Notícias: Aos sábados, ouça o Rev. Hernandes Dias Lopes:

http://www.ipb.org.br/verdadevida/
 
   Home   Ajuda Pesquisa Login Registrar  
Páginas: [1]
  Imprimir  
Autor Tópico: Reino dos Céus tomado à força?  (Lida 15728 vezes)
Neto
Super Moderador
Membro Ninja Master
******
Offline Offline

Mensagens: 3027


"O povo... viu uma grande luz" Is 9.2 e Mt 4.16


« : Dezembro 21, 2008, 05:11:41 »

Paz do Senhor Jesus amados!

Alguém, por favor, poderia me explicar essa passagem?

"E desde os dias de João, o Batista, até agora, o reino dos céus é tomado a força, e os violentos o tomam de assalto." (Mateus 11.12)

Qual é o melhor meio de enxergá-la? Como explicá-la à alguém que a usa para defender a justificação pelas obras? Pior, foi usada por alguém que eu conheço, contra a predestinação e eleição! E realmente pode ser usada CONTRA.

Acreditem, já aconteceu comigo...  Dei uma boa resposta para a irmã que a usou contra a justificação somente pela fé, eleição e predestinação. Depois posto minha resposta.  Sorriso forçado 

Mas agora, quero ver a opinião de vocês.  Contente
Registrado

“A vida má não causa grande dano a não ser a si mesma, mas o ensinamento errado é o maior mal neste mundo, porque leva multidões de almas ao inferno. Não estou preocupado se és bom ou mau, mas eu atacarei teu ensinamento venenoso e mentiroso que contradiz a palavra de Deus.”
Martinho Lutero!
Neto
Super Moderador
Membro Ninja Master
******
Offline Offline

Mensagens: 3027


"O povo... viu uma grande luz" Is 9.2 e Mt 4.16


« Responder #1 : Janeiro 10, 2009, 03:32:03 »

Alguém?  Indeciso
Registrado

“A vida má não causa grande dano a não ser a si mesma, mas o ensinamento errado é o maior mal neste mundo, porque leva multidões de almas ao inferno. Não estou preocupado se és bom ou mau, mas eu atacarei teu ensinamento venenoso e mentiroso que contradiz a palavra de Deus.”
Martinho Lutero!
Raniere Menezes
Membro Emérito
Membro Ninja Master
******
Offline Offline

Mensagens: 4626



« Responder #2 : Janeiro 10, 2009, 05:41:18 »

É uma passagem de dificil tradução e interpretação. uma passagem que traz luz a ela é Lucas 16.16.

Alguns sugerem que Jesus está exortando seus discipulos ao esforço e dedicaçao, veja Lucas 13.24.

O "esforçai-vos" nada tem haver com salvação pelas obras; é uma maneira enfatica de dizer que devemos perseverar com determinação na salvação.

Outros interpretes sugerem que "esforço" tem um sentido negativo que mostra poderes hostis contra o Reino.

"Tomado por esforço" seria uma atitude tipo a de Herodes, que prendeu Joao Batista e tentou conquistar o reino pela força. O Reino de Deus está avançando desde os tempos antigos e alguns tentam sobrepujá-lo.

Estas são duas interpretações classicas. Gostaria de ouvir mais. Piscar
Registrado
Neto
Super Moderador
Membro Ninja Master
******
Offline Offline

Mensagens: 3027


"O povo... viu uma grande luz" Is 9.2 e Mt 4.16


« Responder #3 : Fevereiro 01, 2009, 03:46:21 »

Como eu prometi quando postei, vou colocar a minha resposta a essa pergunta:
Tirarei apenas o nome da pessoa.

Objeção:
*"o reino de Deus é tomado à força". não por predestinação*

Resposta:
Hun... não é isso que diz essa passagem bíblica... Vamos ver tudo:
"E desde os dias de João, o Batista, até agora, o reino dos céus é tomado a força, e os violentos o tomam de assalto. Pois todos os profetas e a lei profetizaram até João." Mateus 11.12
Jesus disse, claramente, "...desde os dias de João, o Batista, até agora..."
Ou seja, a idéia de "tomado à força" é abolida por Jesus. É errada. Era como os Fariseus pensavam. Mas Jesus nos traz a revelação completa da Salvação.
Não "se conquista" a Salvação. É um presente, um dom de Deus. Pela fé somente. Pela obra dEle somente. NADA vindo do homem conquista a Salvação.
"Com isso eles ficaram sobremaneira maravilhados, dizendo entre si: Quem pode, então, ser salvo? Jesus, fixando os olhos neles, respondeu: Para os homens é impossível, mas não para Deus; porque para Deus tudo é possível." Mc 10.26,27

Afirmar que "o reino de Deus é tomado à força" é a mesma coisa que dizer que o Reino de Deus é tomado pelas obras. Que você "faz por merecer". E você, como uma cristã autentica, sabe que é impossível, pois "porquanto pelas obras da lei nenhum homem será justificado diante dele;" (Romanos 3.20).



E eu creio que essa revelação da Salvação foi completa pela sabedoria dada a Deus para Paulo, em suas epístolas e doutrinas.
« Última modificação: Fevereiro 01, 2009, 07:06:48 por Neto » Registrado

“A vida má não causa grande dano a não ser a si mesma, mas o ensinamento errado é o maior mal neste mundo, porque leva multidões de almas ao inferno. Não estou preocupado se és bom ou mau, mas eu atacarei teu ensinamento venenoso e mentiroso que contradiz a palavra de Deus.”
Martinho Lutero!
Roberto de Carvalho
Visitante
« Responder #4 : Março 05, 2010, 04:48:53 »

Irmãos, a Paz!!!

Endossando, as observações do Irmão Neto, não poderia deixar de colocar:

- Poderia uma criança ter parte ou galardão no seu próprio parto?

Registrado
Anderson Loureiro
Visitante
« Responder #5 : Abril 08, 2010, 11:58:13 »

O irmão Neto igualou Salvação=Entrar no Reino. Gostaria que ele pudesse justificar isto. Por exemplo, Jesus disse que qualquer que atentar para uma mulher com intenção impura, no seu coração já cometeu adultério com ele. Em seguida ele diz que se o teu olho ou tua mão te escandalizar, corta-a e lanaça-a fora, pois é melhor ENTRAR NO REINO sem mão ou sem olho, do que ter o corpo todo lançado no inferno. Vemos nesse texto uma condição para se entrar no Reino. Quando a bíblia fala em salvação eterna o assunto já muda para a fé, nada de obras. Com relação ao Reino sempre tem obras acompanhando. Alguns irmão concluem portanto, que Entrar no Reino é uma coisa, e salvação eterna é outra. Isso fomenta a idéia de um Reino Milenial onde os Salvos pela fé, que também tiverem boas obras os acompanhando, serão recompensados e reinarão com Cristo (entraram no Reino). Os demais que foram relapsos na sua vida cristã, embora sejam salvos pela fé, serão disciplinados pelos Senhor nesse período milenar, perdendo posições no Reino e deixando de reinar com Cristo. Para entrar no Reino é necessário obras.

Já comentei esse tema em outro lugar, e aproveito a chance de discutir novemente, pois não tenho convicção sobre isso ainda.
Registrado
Raniere Menezes
Membro Emérito
Membro Ninja Master
******
Offline Offline

Mensagens: 4626



« Responder #6 : Abril 09, 2010, 12:41:26 »

O irmão Neto igualou Salvação=Entrar no Reino. Gostaria que ele pudesse justificar isto. Por exemplo, Jesus disse que qualquer que atentar para uma mulher com intenção impura, no seu coração já cometeu adultério com ele. Em seguida ele diz que se o teu olho ou tua mão te escandalizar, corta-a e lanaça-a fora, pois é melhor ENTRAR NO REINO sem mão ou sem olho, do que ter o corpo todo lançado no inferno. Vemos nesse texto uma condição para se entrar no Reino. Quando a bíblia fala em salvação eterna o assunto já muda para a fé, nada de obras. Com relação ao Reino sempre tem obras acompanhando. Alguns irmão concluem portanto, que Entrar no Reino é uma coisa, e salvação eterna é outra. Isso fomenta a idéia de um Reino Milenial onde os Salvos pela fé, que também tiverem boas obras os acompanhando, serão recompensados e reinarão com Cristo (entraram no Reino). Os demais que foram relapsos na sua vida cristã, embora sejam salvos pela fé, serão disciplinados pelos Senhor nesse período milenar, perdendo posições no Reino e deixando de reinar com Cristo. Para entrar no Reino é necessário obras.

Já comentei esse tema em outro lugar, e aproveito a chance de discutir novemente, pois não tenho convicção sobre isso ainda.

Anderson, ore e labute! Piscar

Resumo do tema REINO DE DEUS:


1. Cristo anunciou a chegada do Reino, Ele não meramente o "ofereceu". -- Mt 4.17; 11.11,12; 12.28; 16.18,19.

2. Se Cristo tivesse de fato oferecido um Reino físico, os judeus não o teriam rejeitado. Jo 6.15.

3. Cristo e os apóstolos se referiram ao Reino como sendo agora apenas uma presença espiritual entre nós. Lc 17.20,21; Jo 18.36-37; Rm 14.17.

4. A Igreja de hoje é o Reino, e os cristãos são cidadãos do Reino. Mc 9.1; 1Co 4.20; Cl 1.13; ap 1.5-6; 1.9.

4. Cristo enviou os apóstolos para proclamarem o mesmo Evangelho do Reino que ele já havia proclamado. Mt 24.14. At 8.12; 20.24-25; 28.23; 28.30-31.

5. Cristo reina agora do trono de Davi. At 2.30-36; 1Co 15.20-28; Ef 1.18-23; Hb 1.8.


Livro: "O que a Bíblia diz sobre O Povo de Deus, um compêndio das passagens bíblicas relevantes", por Nathan Pitchford, Ed. Monergismo, 2010.
Registrado
Raniere Menezes
Membro Emérito
Membro Ninja Master
******
Offline Offline

Mensagens: 4626



« Responder #7 : Outubro 06, 2010, 05:43:56 »

Uma resposta clássica sobre o assunto: O Céu Tomado por Esforço, por Thomas Watson: http://www.editorafiel.com.br/artigos_detalhes.php?id=92

Trechos:

João Batista, estando no cárcere, ao ouvir a fama de Jesus, enviou-Lhe dois de seus discípulos com a seguinte pergunta: “És tu aquele que estava para vir ou havemos de esperar outro?” (Mt 11.3) Ao contrário do que Tertuliano imaginava, João Batista conhecia Jesus como o verdadeiro Messias, pois isto lhe havia sido confirmado tanto pela descida do Espírito de Deus quanto pelo sinal vindo do céu (Jo 1.33). Mas nesta ocasião João Batista se esforçou para corrigir a ignorância de seus próprios discípulos que tinham mais res- peito por ele do que por Jesus.

Cristo respondeu esta pergunta, com as seguintes palavras: “Ide e anunciai a João o que estais ouvindo e vendo: os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos são purificados…” (Mt 11.4-5). Jesus demonstrou que Ele mesmo era o Messias, citando os milagres que eram provas genuínas e visíveis de sua divindade. Logo que os discípulos de João partiram, o Senhor Jesus começou a proferir um sublime elogio e recomendação a respeito de João Batista: “Que saístes a ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento?” (Mt 11.7) Era como se Cristo estivesse dizendo que João Batista não era um homem inconstante, cuja mente flutuava e oscilava (como um caniço agitado pelo vento) de uma opinião para outra. Não era um Rúben, inconstante como a água; era uma pessoa resoluta e determinada nas coisas espirituais. Mesmo a prisão não produziu qualquer mudança nele.
Registrado
eliezer
Visitante
« Responder #8 : Outubro 31, 2010, 10:52:49 »

Graça e Paz.
Tem o comentario do John Gill também.

http://www.monergismo.com/textos/comentarios/mateus11-12_coment_gill.htm

Mas muito boa as respostas dos irmaos...



Registrado
zuca
Visitante
« Responder #9 : Novembro 15, 2010, 08:03:02 »

tudo que se refere ao Reino de Deus é sempre boas obras,( mateus 25:31 em diante).
os pequeninos precisam de Jesus e estão doentes , será que nós estamos sãos?
Registrado
Sidinei
Moderador
Membro Ninja
******
Offline Offline

Mensagens: 684



« Responder #10 : Maio 05, 2011, 01:18:20 »

Neto, gostei muito de sua explicação, entretanto discordo qdo. vc. diz que Jesus veio abolir, porque só pode ser abolido algo que estava em vigência.
Se não estava em vigência, na verdade nunca existiu.
O que quero dizer com isso?
Nunca um homem, em qualquer tempo da história, pôde ser justificado pelas obras.
Hebreus 11 nos mostra que todos os que foram justificados, o foram pela fé.
Nesse contexto, Jesus não poderia ter abolido algo que nunca existiu.
Lendo o artigo que o Raniere indicou, gostei muito da explicação de Thomas Watson sobre assunto.
Assim ele explica:

Temos de ser violentos em favor da verdade. Citamos aqui a pergunta de Pilatos: “O que é a verdade?” A verdade é a bendita Palavra de Deus, chamada a Palavra da Verdade, ou seja, as dou- trinas que deduzimos da Palavra e com ela concordam, assim como a fotocópia corresponde exatamente ao original. Algumas destas doutrinas são a da Trindade, a da criação, a da graça gratuita, a da justificação pelo sangue de Cristo, a da regeneração, a da ressurreição dos mortos e a da vida na glória. Em favor destas verdades, temos de ser violentos, o que significa sermos advogados ou mártires delas. A verdade é algo glorioso. A menor pepita deste ouro é preciosíssima. Em favor do que devemos nos mostrar violentos, senão em favor da verdade? A verdade é antiga; seus cabelos brancos a tornam venerável. Ela procede dAquele que é o Ancião de Dias. A verdade é inerrante; é a estrela que nos guia a Cristo. A verdade é pura (Sl 119.140). É comparada ao ouro refinado sete vezes (Sl 12.6).

Em relação a salvação pessoal Watson escreve:

Esta violência santa também se manifesta quando nos mostramos violentos em favor de nossa salvação — “Procurai, com diligência cada vez maior, confirmar a vossa vocação e eleição” (2 Pe 1.10). A palavra grega significa “cuidado zeloso”, ou seja, nutrir sérios pensamentos a respeito dos assuntos da eternidade; um cuidado que nos leva a colocar nossa mente e coração em atividade. Nesta vereda do cristianismo, todo crente zeloso deve andar. O que está implícito nesta violência santa? Três coisas: 1. Resolução da vontade; 2. Vigor de afeições; 3. Intensidade de esforço.
Registrado

"(...) não são eleitos porque creram, mas são eleitos para que cheguem a crer." - Santo Agostinho

"(...) Toda a planta, que meu Pai celestial não plantou, será arrancada." (Mateus 15:13)
Páginas: [1]
  Imprimir  
 
Ir para:  

Powered by MySQL Powered by PHP Powered by SMF 1.1.13 | SMF © 2006-2009, Simple Machines LLC XHTML 1.0 Válido! CSS Válido!