Doutrina/Teologia

15 de fevereiro de 2009
 

A Imagem de Deus no Homem segundo Calvino

Mais artigos de »
Escrito por: Hermisten Maia

No quinto século antes de Cristo, o filósofo sofista grego Protágoras (c. 480-410 a.C.), disse: “O homem é a medida de todas as coisas, das que são enquanto são, e das que não são enquanto não são”. A Renascença se caracteriza pela tentativa de vivenciar este conceito. Neste período houve uma “virada antropológica”. Deus cedeu lugar ao homem, deixando de ser o centro das atenções; o “homem virtuoso” passou a ocupar o trono da história. “O homem pelo homem para o homem”; este é, de certa forma, o lema implícito do Humanismo Renascentista. Este “antropocentrismo refletido”, se retrata no homem renascentista, profundamente otimista no que se refere à sua capacidade; ele se julga em plenas condições de planejar o seu próprio futuro, sua existência individual, aproximar-se da perfeição; tudo está em suas mãos, nada lhe escapa. Marcílio Ficino (1433-1499), considerava o homem como uma “síntese de todas as maravilhas do universo”; ou, na sua expressão, “copula mundi” (“Nexo do mundo”). O homem passou a ser considerado como o centro do mundo, a imagem completa de todas as coisas; o livro da natureza.

Faça o Download (arquivo PDF)



Sobre o Autor

Hermisten Maia




 
 

 

Apontamentos da história da Assembleia de Westminster

A Assembleia de Teólogos de Westminster (1643-1649) foi um grande marco histórico e teológico que fechou um ciclo dourado de produção de documentos confessionais.
por Raneire Menezes
 

 
 

29 de janeiro: meu dia.

29 de janeiro sempre foi dia de festa em minha casa. Ao menos em meu coração. O dia continua impregnado em minha alma, embora com um sabor diferente desde 2006. Afinal, em 16 de julho de 2005 faleceu Francisco Sabino de Araú...
por Felipe Sabino
 

 
 

Jesus Cristo, o ungido do Senhor, reina para sempre

O salmo dois, exuberantemente messiânico e centrado no senhorio de Deus sobre todas as coisas, principia revelando aquela que é a essência do pecado, a rebelião do homem contra o criador; e a recusa do homem em se submeter ...
por José Mario Silva
 

 

 

Política e púlpito: o que Deus requer?

Lançamento da Editora Monergismo.
por Felipe Sabino
 

 
 

Psychopannychia

Uma refutação do erro nutrido por algumas pessoas sem habilidade, que de forma ignorante imaginam que no intervalo entre a morte e o julgamento a alma dorme.
por João Calvino
 

 
 

O evangelho do Reino

Refutação do dispensacionalismo.
por Felipe Sabino