Outras Categorias

12 de setembro de 2012
 

O Messianismo do Padre Vieira e a Inquisição

Mais artigos de »
Escrito por: Hermisten Maia
Tags:

Antônio Vieira nasceu em Lisboa, Portugal, em 6 de fevereiro de 1608, provindo de uma família modesta, sendo o primogênito entre seis irmãos. Seus pais, Cristóvão Vieira Ravasco e D. Maria de Azevedo, mudaram-se em 1614 para a Bahia, trazendo então o seu único filho. Seu pai, ao que parece, veio trabalhar como escrivão na Relação da Bahia.

Vieira estudou no Colégio Jesuíta e, com 15 anos de idade, fugiu de casa, ingressando na Companhia de Jesus (05/05/1623), sendo acolhido prazerosamente pelo reitor, Pe. Fernão Cardim (1540-1625), que convivera com José de Anchieta (1534-1597). A sua ascensão dentro da ordem foi rápida e em três anos de noviciado tornou-se responsável por escrever a Carta Ânua (1626) – em português, e depois traduziu-a para o latim ou vice-versa –, que era o relatório anual dos trabalhos da Companhia na Província, apresentado ao Geral da Companhia. No final desse ano ou início de 1627, Vieira já se tornara professor de retórica no Colégio de Olinda. Em 10 de dezembro de 1634 foi ordenado sacerdote.

Vieira teve uma vida intensa. Ao longo dos seus 89 anos dedicou pelo menos 64 deles à vida pública, permanecendo atento e atuante nessas questões até o final de sua existência. Esse português de nascimento viveu no Brasil 51 anos, ainda que não os mais produtivos, vindo a falecer em 16 de julho de 1697, no mesmo Colégio da Bahia onde iniciara os seus estudos.

Faça o Download (arquivo PDF)



Sobre o Autor

Hermisten Maia




 
 

 

Apontamentos da história da Assembleia de Westminster

A Assembleia de Teólogos de Westminster (1643-1649) foi um grande marco histórico e teológico que fechou um ciclo dourado de produção de documentos confessionais.
por Raneire Menezes
 

 
 

29 de janeiro: meu dia.

29 de janeiro sempre foi dia de festa em minha casa. Ao menos em meu coração. O dia continua impregnado em minha alma, embora com um sabor diferente desde 2006. Afinal, em 16 de julho de 2005 faleceu Francisco Sabino de Araú...
por Felipe Sabino
 

 
 

Jesus Cristo, o ungido do Senhor, reina para sempre

O salmo dois, exuberantemente messiânico e centrado no senhorio de Deus sobre todas as coisas, principia revelando aquela que é a essência do pecado, a rebelião do homem contra o criador; e a recusa do homem em se submeter ...
por José Mario Silva
 

 

 

A linguagem do amor

Um correspondente perguntou-me recentemente (em um tom um tanto acusatório) por que gasto tanto tempo escrevendo sobre as questões do movimento LGBT.
por Carl Trueman
 

 
 

A adoração a Baal

Eis o novo lançamento em kindle da Monergismo.
por Felipe Sabino
 

 
 

Bavinck em kindle.

O teólogo holandês Herman Bavinck (1854-1921) foi um dos maiores teólogos reformados dos últimos séculos. A Editora Monergismo acaba de lançar uma das suas mais importantes obras, ao lado da sua dogmática: A filosofia ...
por Felipe Sabino