Pular para o conteúdo

Apologética

Um Ensaio Crítico sobre os Ídolos da Modernidade (Parte 1)

O artigo visa proporcionar uma análise crítica do processo de desenvolvimento histórico-cultural, com foco específico na Modernidade, a partir de um paradigma que transcenda o domínio dos paradigmas filosóficos, históricos e sociológicos vigentes. Dentro de uma perspectiva biblicamente orientada (teorreferente), o artigo pretende discernir esse desenvolvimento históricocultural muito mais à luz de seu estatuto religioso central do que à luz de qualquer outro fator, remontando às suas raízes religiosas e demonstrando a relação de determinação entre o eu… Continue a ler »Um Ensaio Crítico sobre os Ídolos da Modernidade (Parte 1)

Herman Dooyeweerd: uma apresentação panorâmica

O pensamento reformacional de Herman Dooyeweerd ainda é relativamente desconhecido no Brasil. O presente artigo pretende remediar essa situação, contribuindo para torná-lo um pouco mais conhecido e despertar o interesse em futuros estudos sobre a Filosofia da Idéia Cosmonômica, como é comumente conhecido esse sistema teórico de pensamento. Contudo, esta apresentação panorâmica em hipótese alguma pretende dar conta do horizonte geral do pensamento dooyeweerdiano, visto ser esta uma tarefa de fôlego destinada a um trabalho… Continue a ler »Herman Dooyeweerd: uma apresentação panorâmica

Reflexões Críticas sobre Weltanschauung

Neste artigo se busca, a partir de um fulcro reflexivo biblicamente orientado, uma aproximação crítica da filosofia cristã com a sociologia do conhecimento, sobretudo a de vertente interacionista, visando proporcionar um tratamento sistemático preliminar do processo formativo daquilo que se convencionou chamar de “cosmovisão”, seus elementos constitutivos e seu processo de compartilhamento. O artigo tem um perfil declaradamente críticotranscendental. Isso quer dizer que, desde o início da análise e problematização do tema proposto, pressupõe-se um… Continue a ler »Reflexões Críticas sobre Weltanschauung

Epistemologia Religiosa de Calvino nas Institutas

O presente artigo tem a finalidade de apresentar aos leitores, introdutoriamente, alguns aspectos fundamentais da concepção de Calvino a respeito da natureza e características do conhecimento de Deus e do autoconhecimento. A fim de atingir esse objetivo, atenção especial é dada aos elementos constitutivos da epistemologia religiosa de Calvino, como, por exemplo, a relação entre os conceitos de fé, vontade e razão à luz de um registro pré-lapsário e pós-lapsário.  

Jerusalém e Atenas

O que Jerusalém tem a ver com Atenas? Muito, em todos os sentidos. No lado negativo, faríamos bem em relembrar que os cidadãos da cidade de Deus, como aqueles na cidade dos homens, ainda são pecadores. Embora sejamos habitados pelo Espírito Santo de Deus, embora tenhamos recebido corações de carne, permanecemos pecadores deste lado do véu, não diferente daqueles ao redor de nós. Dessa forma, Jesus, em seu Sermão do Monte, nos exorta a não… Continue a ler »Jerusalém e Atenas

O Senhor das Tentações

  [box_dark] Quando alguém for tentado, jamais deverá dizer: “Estou sendo tentado por Deus”. Pois Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta. Cada um, porém, é tentado pelo próprio mau desejo, sendo por este arrastado e seduzido. Então esse desejo, tendo concebido, dá à luz o pecado, o e pecado após ter se consumado, gera a morte. Meus amados irmãos, não se deixem enganar. Toda boa dádiva e todo o dom… Continue a ler »O Senhor das Tentações

Blasfêmia e Mistério na Teologia

Um leitor nos enviou um debate mantido com certa pessoa. Entre outras coisas, eles tocaram na relação entre Deus e o mal. Essa outra pessoa escreveu o seguinte (suas palavras foram levemente editadas por uma questão de legibilidade): [box_light]Nesse livro, How Long, O Lord? Reflections on Suffering and Evil [Ó Senhor, até quando? Reflexões sobre sofrimento e o mal], Donald A. Carson diz: “É essencial — sou incapaz de frisá-lo o suficiente — é, de… Continue a ler »Blasfêmia e Mistério na Teologia

Paulo sobre Conhecimento

A Confissão de Fé de Westminster começa sua declaração precisa e ordenada do sistema de doutrina ensinado na Bíblia com epistemologia: a teoria do conhecimento. O capítulo 1 da Confissão tem a ver com a fonte de nosso conhecimento: “Da Escritura Sagrada”. Não começa com como sabemos que existe um deus, e então tenta provar que esse deus é o Deus da Escritura. A doutrina de Deus, quando ensinada nos capítulos 2-5, segue após a… Continue a ler »Paulo sobre Conhecimento

O Desenvolvimento do Pressuposicionalismo de Van Til na Prática Apologética de Greg Bahnsen

No começo do século 20, a apologética cristã recuperou sua objetividade e aproximou-se mais da consistência teológica por meio da obra de Cornelius Van Til. Com base na antropologia de Romanos 1 e a epistemologia revelacional de João Calvino, Van Til lembrou a igreja que o empreendimento apologético deve considerar seriamente a queda do homem e a função condenatória da revelação natural. O problema fundamental do incrédulo não é ignorância, mas rebelião. O encontro com… Continue a ler »O Desenvolvimento do Pressuposicionalismo de Van Til na Prática Apologética de Greg Bahnsen

Carta de Van Til para Schaeffer

11 de março de 1969 Dr. Francis A. Schaeffer Chalet les Melezes Huemoz sur Ollon 1861 Suíça   Querido Francis: Você se lembra que algum tempo atrás eu enviei a você uma cópia de um memorando em que eu escrevo sobre sua preleção em Wheaton. Agora que seu livro “O Deus que Existe” foi publicado eu gostaria de fazer alguns outros comentários. Deixe-me introduzir o que disse, por repetir o que eu disse no memorando,… Continue a ler »Carta de Van Til para Schaeffer