Pular para o conteúdo

Editora

Medo e o futuro

por R. J. Rushdoony   Bom dia, amigos. Quando governado pelo medo, o homem se torna incapaz tanto de viver no presente quanto de encarar o futuro. Seus dias são marcados pela constante incapacidade de enfrentar a realidade do tempo e pela relutância em gozar a vida hoje. A vida é vivida, não no mundo real, mas num reino de fantasia que não tem relação com a causalidade e ainda menos com a verdade sobre… Continue a ler »Medo e o futuro

A pregação positiva e a mente moderna – Prefácio à edição brasileira

Abaixo transcrevemos o prefácio que recebemos de Carl Trueman para a edição monergista de um clássico moderno.   Nos dias de hoje, é provável que os escritos de Peter Taylor Forsyth sejam pouco conhecidos fora dos círculos de especialistas teológicos. Com efeito, se de algum modo for conhecido é quase sempre como precursor da neo-ortodoxia tardia, uma espécie de barthiano antes de Barth. O que não é apenas um entendimento simplista de sua teologia, mas… Continue a ler »A pregação positiva e a mente moderna – Prefácio à edição brasileira

Faith, Hope, Love: The Christ por Mark Jones (Resenha do Prof. Ryan M. McGraw.)

Este livro será lançado pela editora Monergismo em 2018! Muitos cristãos reconhecem que fé, esperança e amor são importantes. É difícil ler o Novo Testamento sem percebê-los. Todavia, poucos hoje relacionam a fé, a esperança e o amor como nossos pais o fizeram na igreja antiga e medieval. O fato de que elas andavam juntas na mente de Paulo deveria ser o suficiente para nos alertar para o fato de que estamos perdendo algo vital.… Continue a ler »Faith, Hope, Love: The Christ por Mark Jones (Resenha do Prof. Ryan M. McGraw.)

O Messias vem à terra média, de Philip Ryken

Este livro será lançado pela editora Monergismo em 2018! Há mais de uma década, eu visitei o Wade Center no Wheaton College, que hospeda uma coleção especial de documentos e artefatos de sete autores britânicos: C. S. Lewis, J. R. R. Tolkien, Dorothy L. Sayers, George MacDonald, G. K. Chesterton, Charles Williams, e Owen Barfield. O Messias vem à Terra Média contém as palestras inaugurais da Hansen Lectureship Series, que foi estabelecida para “explorar a grande literatura… Continue a ler »O Messias vem à terra média, de Philip Ryken

A soberania de Deus na salvação do assassino do meu pai. (Rev. Prof. Dr.F. N. Lee)

A soberania de Deus na salvação do assassino do meu pai. (Rev. Prof. Dr.)F. N. Lee) Em abril de 1994, eu fui convidado a viajar pelo mundo e expor a Oração do Senhor nos EUA durante setembro. Tendo adquirido um tíquete aéreo, por ser filho único, eu aguardava ansiosamente visitar meus pais em Barrydale (perto de Swellendam na África do Sul) no caminho entre a Austrália e a América. Todavia, em julho de 1994, meu… Continue a ler »A soberania de Deus na salvação do assassino do meu pai. (Rev. Prof. Dr.F. N. Lee)

Situando o belo

O que é estética? O Merriam-Webster’s New Collegiate Dictionary oferece três significados da palavra estética: o primeiro é “um ramo da filosofia que lida com a natureza da beleza, arte e gosto e com a criação e apreciação da beleza”. Mas o que é “beleza” e o que é “arte”? A discussão corre o risco de se tornar circular caso dissermos que a beleza é o que é esteticamente bom, ou que arte é um… Continue a ler »Situando o belo

A Forma da água revela a alma de Hollywood — Bestialidade (Brian Godawa)

Ganhador do Oscar: A Forma da Água Revela a Alma de Hollywood — Bestialidade (Brian Godawa) Um romance sci-fi inter-espécies. Uma zeladora muda trabalhando num órgão governamental secreto na década de 60 se apaixona com um homem-peixe anfíbio que parece com um Monstro da Lagoa Negra moderno. OK, primeiro eu preciso aplaudir a Academia por não ter dado o Oscar ao filme que celebra a exploração sexual de adolescentes por adultos. Ao invés disso, eles… Continue a ler »A Forma da água revela a alma de Hollywood — Bestialidade (Brian Godawa)

James Sire, R.I.P.

Foi há muitos anos, numa cidade distante,1 que pela primeira vez alguém me recomendou O universo ao lado. O título estranho, somado à teologia duvidosa de quem o elogiava, deixou-me no mínimo com dois pés atrás. Bastaram algumas páginas para que eu me tornasse aquele que eventualmente causaria estranhamento em conhecidos e desconhecidos. Jamais sonharia naquele tempo que, em sua providência, Deus me agraciaria com uma Editora e com a oportunidade de publicar, digamos, este… Continue a ler »James Sire, R.I.P.