Teologia

Apontamentos da história da Assembleia de Westminster

By 14 de março de 2017 No Comments

A Assembleia de Teólogos de Westminster (1643-1649) foi um grande marco histórico e teológico que fechou um ciclo dourado de produção de documentos confessionais.

É sabido que ela produziu os Símbolos de Fé da Igreja Presbiteriana (a Confissão de Fé de Westminster e os Catecismos Breve e o Maior), os Padrões Presbiterianos, adotados desde a Escócia, berço do presbiterianismo. Os padrões oficiais da IPB – Igreja Presbiteriana do Brasil.

A Assembleia gerou vários documentos teológicos importantes (Diretório de Culto, Saltério e Forma de Governo) e é considerada como o último e mais importante sínodo da Igreja pós-reforma; um grande Sínodo para alguns, uma grande encontro teológico não sinodal para outros.

Há uma extensa documentação de registros dessa grande Assembleia, pois a documentação não tratou somente de doutrinas cristãs, mas teve todo um envolvimento e toda uma importância ligada à história civil e política da época. Ela foi de grande importância para a Inglaterra, assim como para as igrejas reformadas em todo o mundo.

Deve-se atentar ao fato que grande parte dos documentos produzidos pela Assembleia não chegaram até nós porque houve um grande incêndio em Londres em 1666 que destruiu muito desse material. Pela maravilhosa providência de Deus ainda existem muitos registros escritos pelos participantes da Assembleia, que produziram muitas notas e diários sobre tudo que ocorria nesta reunião histórica.

Vamos fazer uma conta por baixo, suponhamos que cada membro da Assembleia gerasse de dez a vinte volumes de anotações, teríamos aproximadamente 2 mil volumes. Vamos supor que metade da Assembleia escrevesse, quantos volumes teríamos? Mil? Quinhentos? É fato que o grande incêndio destruiu muita coisa. Mas certamente que ainda hoje há centenas de registros fidedignos e suficientes para admirar o trabalho desses teólogos.

 

Download (PDF, Unknown)