Teologia

Justificados pela fé por Joseph Mizzi

By 21 de setembro de 2018 No Comments

sabendo, contudo, que o homem não é justificado por obras da lei, e sim mediante a fé em Cristo Jesus, também temos crido em Cristo Jesus, para que fôssemos justificados pela fé em Cristo” (Gálatas 2.16)

A comida nutre o nosso corpo, mas ela não faz bem nenhum a nós a não ser que a tomemos e a comamos. Jesus, o Pão da vida, dá vida eterna e perdão, mas, de novo, não vamos experimentar nenhum dos seus benefícios salvíficos até que e a não ser que creiamos nele.

As Escrituras repetidamente afirmam que somos justificados pela fé. A Bíblia afirma que “todo o que crê é justificado” (Atos 13.39), o pecador é justificado “mediante a fé” (Romanos 3.25);  “justificado pela fé” (Romanos 3.28); Deus justifica “por fé” e “mediante a fé” (Romanos 3.30); “justificados, pois, mediante a fé” (Romanos 5.1); um homem é “justificado mediante a fé” (Gálatas 2.16); Deus justifica “pela fé” (Gálatas 3.8); a justiça é “mediante a fé” e “baseada na fé” (Filipenses 3.9).

A fé exige, antes de tudo, um conhecimento verdadeiro de Jesus Cristo. O apóstolo pergunta: “Como, porém, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue?” (Romanos 10.14). Não somos chamados a crer em qualquer coisa que imaginemos, mas em Jesus Cristo, o Filho eterno de Deus, que se tornou homem, morreu pelos nossos pecados, foi sepultado e vai ressurgir no terceiro dia.

Ademais, a fé implica assentimento, ou concordância, com a mensagem do evangelho. Muitas pessoas ouviram sobre Cristo, mas continuam sem estar convencidos pela verdade da mensagem. Eles podem conhecer os fatos, mas eles não os aceitam. Por outro lado, aqueles que creem estão “estando plenamente convicto[s] de que ele era poderoso para cumprir o que prometera” (Romanos 4.21). Já que Deus promete a salvação aos que vêm a Cristo, eles acreditam no que Deus diz, plenamente convictos de que a sua palavra é confiável e verdadeiro.

Finalmente, a fé é expressa em confiança, dependendo e descansando em Cristo para a salvação. Paulo lembrou o apóstolo Pedro que eles foram ambos convencidos que uma pessoa é justificada pela fé em Cristo e, então, ambos “creram em Cristo Jesus” para a sua justificação. O seu conhecimento do evangelho, que eles evidentemente criam ser verdade, levou-os a colocarem realmente a sua confiança em Jesus.

O meu filho estava brincando no jardim do seu avô. Ele era um pequeno bebê naquele tempo, ansioso para descobrir o mundo ao seu redor e, como qualquer pai, isso quer dizer perigo! Terrivelmente, eu o procurei e vi que ele tinha subido no teto do galpão.  O garotinho estava bem na ponta e corria o risco de cair a qualquer momento. Correndo para ajudá-lo, eu fiquei embaixo dele com os braços abertos e disse: “venha, John!” E ele o fez. Ele simplesmente pulou para a segurança dos meus braços.

Eu não sei o que passou na cabeça dele, mas evidentemente ele estava confiante de que eu era forte o suficiente para pegá-lo e que eu não deixaria ele cair no chão. Ou talvez ele não pensou muito sobre isso; ele simplesmente confiou em mim.

É isso que somos chamados a fazer. Jesus é capaz de salvar completamente aos que vem a Deus por meio dele. Quando ouvimos a sua voz no evangelho nos chamando com um “venha!”, deveríamos pular nos seus braços com uma fé infantil. Devemos nos confiar a ele e ele vai certamente nos salvos da condenação e do perigo da punição eterna, pois as Escrituras nos asseguram que Deus é “justificador daquele que tem fé em Jesus” (Romanos 3.26).

Este é o capítulo 11 do livreto Right with God de Joseph Mizzi.

Tradução por Guilherme Cordeiro.