Doutrina/Teologia

13 de outubro de 2012
 

Crítica do Preterismo Completo

Mais artigos de »
Escrito por: Phillip G. Kayser
Tags:,

Os termos “Preterismo Completo”, “Preterismo Consistente”, “Hiperpreterismo”, “Preterismo Radical” e “Doutrina de Himeneu” têm sido usados com variados graus de conotações positivas ou negativas para definir o mesmo sistema de pensamento. Uma definição simplista de um preterista completo é uma pessoa que crê que todas as profecias da Escritura foram cumpridas. O Preterismo Completo tem pelo menos as seguintes características:

1. Uma crença que a Segunda Vinda de Cristo já ocorreu e nenhuma aparição futura é esperada;

2. Uma crença que a ressurreição já aconteceu e que, portanto, não haverá nenhuma ressurreição futura de nossos presentes corpos mortais;

3. Uma crença que o julgamento final de todos os homens já aconteceu (em 70 d.C.), já ocorreu o momento da separação dos bodes e ovelhas (Mt 25) e que não haverá nenhum julgamento futuro de toda a humanidade.

O Preterismo Completo é verdadeiramente um sistema de escatologia único com uma abordagem hermenêutica única para muitas passagens. Os preteristas completos não devem ser confundidos com aqueles que ensinam uma interpretação preterista (cumprida no passado) de algumas passagens. Todos os teólogos têm uma interpretação preterista de muitas passagens proféticas (primariamente aquelas relacionadas à primeira vinda de Cristo, mas também àquelas passagens profetizando o julgamento de Cristo em 70 d.C.). Em contraste com a ortodoxia, o Preterismo Completo ensina que todas as profecias já se cumpriram. Esse artigo não é uma exposição do sistema, mas uma elucidação de alguns dos seus principais ensinos heréticos.

Leia o texto completo em PDF



Sobre o Autor

Phillip G. Kayser
Phillip G. Kayser
Phillip G. Kayser é o pastor sênior da Dominion Covenant Church em Omaha, Nebrasca. Recebeu o seu M.Div. do Westminster Theological Seminary (Califórnia) e o seu Ph.D. do Whitefield Theological Seminary (Flórida). Ele e sua esposa Kathy têm 5 filhos.



 
 

 

O evangelho do Reino

Refutação do dispensacionalismo.
por Felipe Sabino
 

 
 

Ainda não é o fim!

Não poucos cristãos ficam alarmados diante das tragédias dos nossos dias. Quer estejamos falando de catástrofes naturais, como o tsunami, ou de decadência moral, como a legalização do “casamento” homossexual, tais ac...
por Felipe Sabino
 

 

 

O céu beijou a terra: a encarnação

O que é a encarnação? É o céu beijando a terra. Como disse o puritano Thomas Goodwin, quando o Filho tornou-se carne, “céu e terra se encontraram e se beijaram, a saber, Deus e o homem”.
por Mark Jones
 

 
 

Sobre o prazer de ler

Quem não me conhece acha que gosto de ler.
por Felipe Sabino
 

 
 

Leitura no céu?

25/09/2013 ─ Que vontade louca de ler todos os livros que estão na minha fila de espera! E comprar dezenas de outros, e devorá-los continuamente. Aqui estou, na página da Livraria Saraiva, com 23 livros no carrinho. Vou ca...
por Felipe Sabino