Vida Cristã

25 de janeiro de 2012
 

Oração Fundamentada na Escritura

Mais artigos de »
Escrito por: Phillip G. Kayser
Tags:

Precisamos aprender a como fundamentar todas as nossas orações e todas as nossas ações na Bíblia. Orar de acordo com a vontade de Deus (1 João 5.14) significa simplesmente fazer orações escriturísticas. Isso envolve reivindicar as promessas de Deus, suplicar os atributos de Deus, alinhar nossas orações aos mandamentos de Deus, e encher nossa adoração, confissão, ações de graças e súplicas com o texto da Bíblia. Que maneira extraordinária de aumentar a fé dos guerreiros de oração!

Infelizmente, muitas pessoas carecem de fé porque procuram fundamentar as suas orações na vontade secreta de Deus (tentando adivinhar quais podem ser os Seus decretos). Contudo, em nenhum lugar somos ordenados a discernir a vontade secreta de Deus e de alguma forma fazer dessa vontade secreta a base da nossa vida de oração. Na verdade, o exato oposto é verdadeiro. Deuteronômio 29.29 diz: “As coisas encobertas pertencem ao SENHOR, nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem, a nós e a nossos filhos, para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei”.

Adivinhar quais poderiam ser os decretos de Deus não nos daria confiança na oração, todavia, é precisamente confiança aquilo que Deus deseja que tenhamos quando somos chamados a orar de acordo com a Sua vontade. 1 João 5.14 diz: “E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve”.

Se alguém examinar as orações de Neemias, Daniel, Moisés e outros santos, descobrirá que esses guerreiros da oração eram confiantes em suas orações porque eles enchiam as suas orações com as promessas de um Deus que não pode mentir. Eles ancoravam as suas orações no caráter de um Deus que é fiel, e alinhavam os seus desejos com os desejos revelados de Deus.

A minha oração é que este livreto leve você a ter um novo zelo e autoridade em sua oração e ação, pois você não apenas reconhece que não pode fazer nada sem Cristo (João 15.5), mas também está convencido de que pode fazer todas as coisas por meio de Cristo, aquele que te fortalece (Fp 4.13).

 

Fonte: In Christ’s Name: Living in the Power of His Name, p. 12.

Tradução: Felipe Sabino de Araújo Neto – janeiro/2012



Sobre o Autor

Phillip G. Kayser
Phillip G. Kayser
Phillip G. Kayser é o pastor sênior da Dominion Covenant Church em Omaha, Nebrasca. Recebeu o seu M.Div. do Westminster Theological Seminary (Califórnia) e o seu Ph.D. do Whitefield Theological Seminary (Flórida). Ele e sua esposa Kathy têm 5 filhos.



 
 

 

Cura e a soberania de Deus

Quando cristãos se referem à soberania de Deus no contexto de milagres de cura, em geral é para explicar o por quê curas raramente ou mesmo nunca acontecem — para eles.
por Vincent Cheung
 

 
 

No princípio Deus

“No princípio Deus”. As três primeiras palavras da Bíblia são mais que uma introdução à história da criação ou ao livro de Gênesis. Elas fornecem a chave que abre a nossa compreensão da Bíblia como um todo, rev...
por John Stott
 

 
 

Beleza imperecível

Há algum tempo um leitor deste site perguntou se eu poderia responder a uma preocupação de sua vida. Ele estava cortejando uma moça e começando a pensar em casamento, mas de repente descobriu que não se sentia mais atra...
por Tim Challies
 

 

 

Deus usa os bostas!

Perdão pelo título desse artigo, mas poderíamos negar essa afirmação? Deus usa os bostas, caro leitor! Pensemos nos primórdios do cristianismo. Como se deu o seu avanço? Era um movimento obscuro, marginal, com ninguém i...
por Felipe Sabino
 

 
 

Luz do Mundo

O uso do termo luz na Escritura é muito rico. O termo é usado para descrever o próprio Deus e enfatizar a sua santidade e justiça. “Deus é luz, e não há nele treva nenhuma” (1 João 1.5). O Senhor é o “Pai das luz...
por Brian Schwertley
 

 
 

Sexo, Namoro e Relacionamentos

Ontem à noite, minha esposa e eu nos sentamos e fizemos uma contagem aproximada do número de casais que conhecemos e passaram pelo namoro e noivado. É um bom número de amigos, familiares e membros da nossa igreja. Então pe...
por Tim Challies