Ministério da Igreja

15 de julho de 2015
 

A religião mais restritiva no mundo

Mais artigos de »
Escrito por: Tim Challies
Tags:
marca_dagua_banners_a

A religião cristã é ao mesmo tempo a mais abrangente e a mais restritiva no mundo. É uma fé que admite todo tipo possível de pessoa. Mas as admite em apenas um caminho.

Há somente um Deus. Somente um. Se houvessem dois deuses poderia haver dois caminhos para a salvação — você seria salvo por este deus e eu por aquele outro. Mas há somente um Deus e, portanto, somente um caminho para a salvação.

Há somente uma humanidade. Somente uma. Se houvessem dois tipos de pessoas poderia haver dois caminhos para a salvação — você é parte desse grupo e eu daquele outro. Mas há somente uma humanidade e, portanto, somente um caminho para a salvação.

Há somente um Mediador. Somente um. Se houvessem dois mediadores poderia haver dois caminhos para a salvação — você tem este mediador te representando e eu vou com aquele outro. Mas há somente um mediador e, portanto, somente um caminho para a salvação.

Há somente um resgate. Somente um. Se houvessem dois resgates poderia haver dois caminhos para a salvação — você tem seu débito pago por este salvador e o meu débito é pago por aquele outro. Mas há somente um resgate e, portanto, somente um caminho para a salvação.

Um Deus criou uma humanidade representada por um Mediador que pagou um resgate. Assim, há somente um caminho. O caminho para a salvação é tão amplo que ele pode admitir qualquer pessoa que busque a Deus, todavia, tão restrito que ninguém pode entrar a não ser por meio de Jesus Cristo.

“Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade, para que vivamos vida tranquila e mansa, com toda piedade e respeito. Isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade. Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem, o qual a si mesmo se deu em resgate por todos: testemunho que se deve prestar em tempos oportunos. Para isto fui designado pregador e apóstolo (afirmo a verdade, não minto), mestre dos gentios na fé e na verdade.” (1 Timóteo 2.1-7)

 

Fonte: http://www.challies.com/

Traduzido por Felipe Sabino de Araújo Neto (felipe@monergismo.com). Brasília-DF, 15/07/201.



Sobre o Autor

Tim Challies
Tim Challies
É pastor da igreja Grace Fellowship, em Toronto, no Canadá, editor do site de resenhas Discerning Reader e cofundador da Cruciform Press. Casado com Aileen e pai de três filhos, ele também é blogueiro, web designer e autor de várias obras.



 
 

 
marca_dagua_banners_la

A palavra não escrita

A poesia de Jorge F. Isah nasce carregada de enlevo hermético.
por Jorge Fernandes sah
 

 
 
marca_dagua_banners_rosa

A linguagem do amor

Um correspondente perguntou-me recentemente (em um tom um tanto acusatório) por que gasto tanto tempo escrevendo sobre as questões do movimento LGBT.
por Carl Trueman
 

 

 
marca_dagua_banners_a

A adoração a Baal

Eis o novo lançamento em kindle da Monergismo.
por Felipe Sabino
 

 
 
marca_dagua_banners

Cura e a soberania de Deus

Quando cristãos se referem à soberania de Deus no contexto de milagres de cura, em geral é para explicar o por quê curas raramente ou mesmo nunca acontecem — para eles.
por Vincent Cheung
 

 
 
marca_dagua_banners

Bavinck em kindle.

O teólogo holandês Herman Bavinck (1854-1921) foi um dos maiores teólogos reformados dos últimos séculos. A Editora Monergismo acaba de lançar uma das suas mais importantes obras, ao lado da sua dogmática: A filosofia ...
por Felipe Sabino