Outras Categorias

15 de fevereiro de 2014
 

Carl F. H. Henry

Mais artigos de »
Escrito por: Timothy George
Tags:

Carl Ferdinand Howard Henry nasceu em 22 de janeiro de 1913, na cidade de Nova York, filho de pais imigrantes da Alemanha. Ele faleceu em 7 de dezembro de 2003, em Watertown, Wisconsin, com Helga, sua amada esposa de 63 anos, a seu lado. No intervalo de 90 anos entre esses dois acontecimentos, Henry deixou uma grande e profunda marca no cenário cristão dos EUA e do movimento evangélico mundial. Junto com seu colega de classe do Wheaton College, Billy Graham, e o ilustre pastor de Boston, Harold John Ockenga, Henry, na prática, inventou o que mais tarde se tornou conhecido como evangelicalismo.

A permanente validade da teologia de Henry tem raízes na esperança encontrada no cerne da fé cristã autêntica. Ele sabia que, a despeito das tempestades externas e dos medos internos, todas as realidades permanecem firmes. As promessas de Deus não foram anuladas, e a vida transformada pela dinâmica do evangelho de Cristo continua poderosa como sempre.

Além de todas as suas realizações, duas coisas acerca de Carl Henry se sobressaem na minha mente. Uma delas foi a última visita a Beeson Divinity School [Seminário Teológico Beeson], quando falou na capela sobre a conversão a Cristo. Ele nunca se esqueceu da absoluta admiração e alegria de haver sido escolhido e resgatado pela surpreendente graça divina. Ele sabia o significado de nascer de novo. A outra foi sua extraordinária humildade e bondade para com os outros. Seu compromisso com a fé cristã ortodoxa era sólido como uma rocha; No entanto, jamais o ouvi falar de maneira amarga ou desdenhosa de ninguém, nem mesmo daqueles de quem discordava.



Sobre o Autor

Timothy George
Timothy George
Deão de Beeson Divinity School da Samford University desde 1988, e editor executivo do periódico Christianity Today, do qual Carl F. H. Henry é um dos fundadores. Autor de diversos livros, incluindo-se o excelente Teologia dos reformadores, publicado pela Vida Nova.



 
 

 

Política e púlpito: o que Deus requer?

Lançamento da Editora Monergismo.
por Felipe Sabino
 

 
 

Psychopannychia

Uma refutação do erro nutrido por algumas pessoas sem habilidade, que de forma ignorante imaginam que no intervalo entre a morte e o julgamento a alma dorme.
por João Calvino
 

 
 

O evangelho do Reino

Refutação do dispensacionalismo.
por Felipe Sabino
 

 

 

A palavra não escrita

A poesia de Jorge F. Isah nasce carregada de enlevo hermético.
por Jorge Fernandes sah
 

 
 

A linguagem do amor

Um correspondente perguntou-me recentemente (em um tom um tanto acusatório) por que gasto tanto tempo escrevendo sobre as questões do movimento LGBT.
por Carl Trueman