Teologia Reformada

18 de maio de 2012
 

Deus será Deus no céu?

Mais artigos de »
Escrito por: Vincent Cheung
Tags:,

O fato que você pode perguntar se Deus ainda nos controlará quando chegarmos ao céu me diz que você ainda não compreendeu completamente a base para a soberania de Deus, e que o seu pensamento ainda é antropocêntrico.

Deus é soberano, não por causa de quem você é ou onde você está, mas por causa de quem e o que ele é. Ele controla todas as coisas porque isso é o que significa ser Deus. Sua soberania é primeiro uma questão ontológica e metafísica, e não uma questão soteriológica. Ela não tem nada a ver com onde estamos ou com nosso estado e condição. Nunca nos tornaremos autônomos e independentes de Deus. Sua soberania não é um jogo, onde decidimos arbitrariamente seguir uma série de regras por um tempo, e então, quando deixamos de jogar, seguimos outra série de regras. Ele controla todas as coisas porque ele é Deus.

Tenha cuidado quando fizer uma pergunta como essa, para que você não blasfeme, pois sua pergunta equivale a “Deus ainda será Deus quando eu estiver no céu, ou terei independência de Deus e me tornarei como o próprio Jeová em sua liberdade?”. Todavia, eu não culpo você totalmente, pois os teólogos calvinistas e reformados têm treinado as pessoas para que pensem a partir de ponto de vista estreito (soteriológico), mesmo quando o assunto pertence a uma questão mais ampla (ontológica e metafísica). Se você lhes fizer uma pergunta metafísica, eles vão te dar uma resposta soteriológica. Isso tem resultado em muito absurdo, e por vezes blasfêmia. Para um exemplo, veja meu artigo “E a rebimboca da parafuseta?”. Quanto a você, sempre pense em Deus com o maior temor e reverência. Não blasfeme, nem mesmo indiretamente ou por implicação.

 

Tradução: Felipe Sabino de Araújo Neto – maio/2012.

Fonte: www.vincentcheung.com



Sobre o Autor

Vincent Cheung
Vincent Cheung é autor de trinta livros e centenas de palestras sobre uma gama de assuntos em teologia, filosofia, apologética e espiritualidade. Através dos seus livros e palestras, ele está treinando cristãos para entender, proclamar, defender e praticar a cosmivisão bíblica como um sistema de pensamento abrangente e coerente, revelado por Deus na Escritura. Vincent Cheung reside em Boston com sua esposa Denise.



 
 

 

Um Compêndio da Religião Cristã

Esse Compêndio da Religião Cristã pode ser considerado uma forma abreviada do grande Catecismo de Heidelberg. Desde a sua composição, no começo do séc. XVI, este documento tem sido usado pelas igrejas da Holanda, assim...
por Hermanus Faukelius
 

 
 

TULIP Não Significa Reformado

Há quatro anos, Cristianismo Hoje publicou um artigo, “Jovem, Incansável, Reformado”. Neste artigo, o autor Collin Hansen analisou um fenômeno que existe há uma década: o retorno de muitos jovens cristãos as doutrinas...
por Bojidar Marinov
 

 
 

Somente Cristo Justifica

Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida” (Rm 5.18). Essa “uma só of...
por Santo Agostinho
 

 

 
 

Principais Conceitos na Espiritualidade Reformada

1. União com Cristo Toda doutrina relacionada à salvação e à vida cristã deve ser orientada em torno dessa pedra de toque da fé. Nenhuma teoria de crescimento ou desenvolvimento cristão pode obscurecer ou ignorar esse f...
por Michael Horton
0

 
 

Mas quem é você, ó homem?

Paulo havia demonstrado nos versículos anteriores que se um homem alcança salvação através de Jesus Cristo, isso não depende da vontade ou decisão da pessoa, mas de Deus, que escolhe mostrar misericórdia a ela. Assim, u...
por Vincent Cheung
 

 
 
 

Soberania divina e a responsabilidade humana, de novo

Certas discussões reaparecem continuamente no meio cristão. A suposta tensão entre a soberania divina e a responsabilidade humana é uma delas. Ouve-se com frequência que a soberania divina, conforme entendida pela teologia...
por Felipe Sabino
0