All Posts By

Guilherme

Feriados

Natal versus Excarnação por P. Andrew Sandlin

Nesta época do Advento e do Natal, nós celebramos a encarnação do nosso Senhor Jesus Cristo. A encarnação significa literalmente colocar carne. O eterno Filho de Deus assumiu a humanidade como um bebê em Belém a fim de crescer até à idade adulta e morrer pelos pecados do mundo. Esta morte e a subsequente ressurreição, a fonte da nossa salvação, pressupõem a encarnação. Sem a encarnação, não pode haver salvação. Excarnação O oposto da encarnação é excarnação, uma palavra cunhada por Charles Taylor¹ para descrever a inclinação moderna de limitar todas as questões significativas da realidade à mente. O corpo e o mundo material são simplesmente veículos para a razão e a imaginação. A excarnação se deve ao gnosticismo antigo, a primeira e mais perigosa heregia cristã que aflige a igreja e a cultura até os nossos dias.² Enquanto Bíblica localiza os males do mundo no pecado humano, o gnosticismo colocava a culpa deles na própria criação. Uma divindade ignorante e maligna (o Demiurgo) rompeu com o verdadeiro Deus e criou a matéria, incluindo o corpo humano, contrariando os desejos de Deus. O verdadeiro Deus tentou enganar o Demiurgo ao inserir secretamente fagulhas de divindade nos corpos humanos. Para os…
24 de dezembro de 2019
ApologéticaCasamento e Família

Sexualidade bíblica, uma explicação simples por P. Andrew Sandlin

Vivemos num tempo de caos e apostasia sexual sem precedentes. A depravação sexual infectou o mundo desde a queda da humanidade, mas hoje nós testemunhamos não só o abandono completo de normas sexuais criacionais, mas também uma justificação teórica extensa desse abandono. O homem moderno deseja a sua depravação sexual e está disposto a inventar uma explicação sofisticada para ela e para como qualquer alternativa à depravação é retrógrada e anormal. Tragicamente, essa perversão de ideias não se limita à cultura pagã-secular, mas envenenou a igreja. Ser um cristão fiel na cultura contemporânea é estar ciente do ensino da Bíblia sobre a sexualidade e viver de acordo com ele. Dar as costas para a ética sexual bíblica é convidar uma vida de dor de cabeça e destruição. Na nossa situação presente, um resumo dos principais pontos do ensino bíblico sobre sexo seria uma contribuição bem-vinda. Dois sexos Primeiro, Deus criou os sexos: dois sexos, e somente dois, homem e mulher (Gn 1.27). Ambos foram criados à imagem de Deus. A mulher enquanto esposa foi modelada a partir do corpo do homem a fim de estar na maior proximidade possível a ele física, espiritual e emocionalmente, e de qualquer outra forma.…
13 de março de 2019
Casamento e FamíliaDiscipuladoÉticaVida Cristã

Não deixe o seu marido por ela: uma carta a uma adúltera em potencial por Rosaria Butterfield

Cara amiga, Eu agradeço por você ter confiado a mim o seu segredo. Do outro lado da mesa da cozinha nesta tarde, você abriu o seu coração. Quando você casou com o seu namorado do ensino médio com 19 anos, você nunca suspeitaria que chegaria aqui. Agora, com 39 anos, depois de 20 anos de casada, você se diz lésbica. Em lágrimas, você me diz que você “saiu do armário” e que você não olha para trás. Você não teve um caso. Ainda. Mas tem essa mulher que você encontrou na academia. Você malha com ela toda manhã e você envia mensagens para ela o dia todo. Ainda que você seja membro pactual de uma igreja fiel, esteja sob uma pregação sólida e tenha uma boa pose para mostrar às crianças, você tem desprezado o seu marido interiormente já faz um tempo. Ouvir ele ler a Bíblia te faz estremecer. Você não tem momentos íntimos com ele já faz um ano. Você me diz que não aguenta mais. É bom ser lésbica? Você me diz que deixar o seu marido por uma mulher não é um ato de infidelidade. Você me diz que é ser fiel a quem você realmente…
27 de fevereiro de 2019
Teologia

O fim no começo: um catecismo bíblico-teológico de Gênesis por James T. Dennison Jr.

P. 1. O que “Gênesis” significa? R. Livro dos “começos” P. 2. O que começou em Gênesis? R. O começo da criação; o começo do mundo; o começo do homem e da mulher; o começo do pecado; o começo da redenção P. 3. Que outro livro da Bíblia começa de forma parecida com Gênesis? R. O evangelho de João: “No princípio era o Verbo” (Jo 1.1) P. 4. Por que João começa o seu evangelho dessa forma? R. Porque a encarnação do Verbo é o começo de uma “nova criação”. P. 5. Quem se revela como Criador em Gn 1.1? R. Aquele que é Alfa e Ômega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim (Ap 22.13ss). P. 6. Como ele se revela? R. Ao fazer todas as coisas muito boas (Gn 1.31), isto é, como um reflexo da sua glória. P. 7. Quem foi colocado no jardim protológico de Deus? R. O primeiro homem (protológico). P. 8. Qual relacionamento Adão tinha com Deus em virtude da criação? R. Ele se relacionava como a própria imagem de Deus. P. 9. Você está sugerindo algo pessoal e íntimo entre Deus e Adão mediante a criação? R. Sim, Adão se…
8 de fevereiro de 2019
CosmovisõesFilosofia

Criação: o fracasso evangelical por P. Andrew Sandlin

Se você se pergunta por que tantos evangelicais estão se rendendo ao “casamento” entre pessoas do mesmo sexo ou a “atração” homossexual, “barrigas de aluguel”, “fluidez de gênero” e transgenerismo, parte da culpa está no DNA do próprio evangelicalismo. Os evangelicais defendem o evangelho bíblico, as boas novas de que Jesus Cristo morreu pelos nossos pecados e ressuscitou dos mortos para que os pecadores pudessem ser salvos. Essa é a sua especialidade paradigmática e devemos agradecer a Deus de eles terem grande sucesso em promovê-la nos últimos dois séculos. A marginalização criacional Mas com essa especialização veio a marginalização de outras partes da Bíblia, a saber, a criação. Não é que os evangelicais neguem a criação. Eles frequentemente são os primeiros a defender a criação em seis dias de 24h e um dilúvio global. Todavia, eles tendem a não integrar a criação à sua cosmovisão. Pior: eles não entendem que a criação é o fundamento do evangelho. Isso é muito fácil de se provar, se você parar para pensar. O evangelho oferece a salvação dos pecados, mas o que é pecado? É uma violação da lei de Deus (1Jo 3.4). Mas como essa violação aconteceu? Ela aconteceu como resultado da…
6 de fevereiro de 2019
Vida Cristã

Ideias ruins de igreja produzem consequências políticas ruins por P. Andrew Sandlin

Você pode ter ouvido o ditado “as ideias têm consequências”. Na verdade, isso é um famoso título de um livro escrito por um autor politicamente conservador logo depois da Segunda Guerra Mundial.((Richard Weaver, Ideas Have Consequences (Chicago and London: University of Chicago, 1948).))E é verdade. Ideias realmente têm consequências. E ideias ruins têm consequências ruins. Isso é tão verdade na cultura e na política quanto em qualquer outro lugar. Se você olhar para os males culturais e políticos que nos circundam hoje (aborto, “casamento” entre pessoas do mesmo sexo, Obamacare, leis de confisco de armas, tirania judicial), a sua fonte são ideias ruins. É difícil se livrar da política ruim sem se livrar das ideias ruins que as alimentam e as nutrem. Mas as ideias ruins que eu quero tratar agora não são tanto ideias ruins na cultura e na política. Eu quero falar sobre as ideias ruins na igreja que permitem essas ideias ruins na cultura florescer. Muitos de nós estão em conflito hoje. Somos conservadores politicamente. Acreditamos no governo limitado, na dignidade da vida humana, na família tradicional. Nós acreditamos no que é chamado de “sociedade civil”: a igreja e a família e outras instituições “privadas” são amortecedores…
4 de fevereiro de 2019
Discipulado

Onde encontrar esperança e ajuda em meio à revolução sexual por Sam Alberry

Não é segredo que o mundo ocidental tem passado por uma transformação dramática em questões de sexualidade e identidade de gênero. Vinte anos atrás, a ampla aceitação do casamento gay parecia impensável pela maior parte das pessoas. Até só 10 anos atrás, questões de transgenerismo estavam bem longe da consciência da maioria da população. Muitos em nossa cultura veem essas mudanças como um bem sem qualificações, um sinal bem-vindo do progresso a uma sociedade mais justa e inclusiva. Mas para muitos cristãos essas mudanças têm sido assustadoras. O mundo que pensávamos conhecer sumiu debaixo dos nossos pés. A visão cristã do casamento como sendo entre um homem e uma mulher, e o pressuposto básico de que todos nós fomos feitos como homens e mulheres pode nem sempre ter sido promulgada ativamente pela nossa cultura, mas ao menos era vista como uma parte legítima (ainda que estranha) do pensamento ocidental. Agora, essas visões são vistas cada vez mais como um perigo real à sociedade. Então, como chegamos até aqui e o que devemos fazer sobre isso? Eu quero sugerir ao menos quatro mudanças que explicam como a nossa cultura chegou até esse momento e então sugerir sete formas em que podemos…
1 de fevereiro de 2019
Biografias

9 coisas que você deveria saber sobre Edith Schaeffer por Joe Carter

Edith Schaeffer, cofundadora do L’Abri Fellowship e viúva do teólogo-filósofo Francis Schaeffer, morreu em 30 de março de 2013 com 98 anos. Aqui estão 9 coisas que você deveria saber sobre a Sra. Schaeffer. Schaeffer nasceu em Wenzhou, China, numa família de missionários que estavam servindo a Missão do Interior da China. Além do seu nome em inglês, os seus pais lhe deram o nome chinês Mei Fuh, que significa “bela felicidade”. Em 26 de junho de 1932 Edith compareceu numa reunião na sua igreja presbiteriana liberal onde um pastor unitariano palestrou sobre “Como eu sei que Jesus não é o Filho de Deus e como eu sei que a Bíblia não é a Palavra de Deus”. Ela estava preparada para refutá-lo quando um jovem se levantou e disse: “meu nome é Francis Schaeffer e eu quero dizer que eu sei que Jesus é o Filho de Deus e que ele também é o meu Salvador”. Depois de Francis ter dado o seu testemunho, Edith adicionou uma breve apologética para a verdade da Bíblia. Os dois começaram a namorar naquela noite e se casaram três anos depois. Para ajudar a sustentar o seu marido, Francis, no seminário, Edith costurava ternos…
30 de janeiro de 2019
Vida Cristã

Cristãos e Tatuagens por Joe Thor

Eu tenho visitado estúdios de tatuagem desde que sou adolescente e eu fiz a minha primeira no meio da década de 1990. Hoje, sou marcado no peito, por todo o meu braço e até as mãos. E eu planejo fazer muitas outras. Eu frequentemente recebo perguntas de cristãos sobre tatuagens e gostaria de lidar com questões problemas comuns aqui. Mas, primeiro, o que exatamente é uma tatuagem? Uma tatuagem é uma marca no corpo feita ao inserir tinta indelével na derme por meio de punções ou incisões. Embora tatuagens tenham alcançado uma popularidade mainstrem nas últimas décadas, as pessoas fazem tatuagens há milhares de anos por uma série de motivos. Alguns se tatuam por razões estéticas, outros por identificação militar, significado religioso e em muitas culturas o status social era identificado por meio de tatuagens. Nunca houve uma razão única para as pessoas se “marcarem”. Mas Levítico 19 não condena isso? Mesmo se as tatuagens fossem permissíveis, não há outras razões para evitar se tatuar? Neste artigo, eu vou lidar com o que a Escritura tem a dizer sobre tatuagens, dar dez razões para não se tatuar e então dar alguns conselhos para quem estiver pronto para se tatuar. Tatuagens…
28 de janeiro de 2019
Vida Cristã

Elogio do Tédio por James K. A. Smith

No seu livro The World Beyond Your Head , Matthew Crawford fala sobre o que ele chama de “ecologias de atenção”, a infraestrutura social que molda e canaliza a maneira que interagimos com o mundo. Outrora, espaços mais quietos cultivavam o tipo de atenção que te davam a liberdade de ler Guerra e Paz. Na ecologia frenética que agora é o nosso padrão, você não pode abastecer o carro ou entrar num elevador sem alguma empresa tentar roubar a sua atenção. Precisamos das artes para imaginar o mundo de outra forma. Mas tal invasão da imaginação, tal convite a outro mundo, precisa vencer os seus competidores. Isso sempre foi verdade, é claro. A eterna árdua tarefa humana de se obter a mera sobrevivência, que ainda é uma realidade diária em muitos lugares, sempre ameaçou consumir tempo e energia demais para dar espaço ao lazer. Os reis-filósofos de Platão baniram a poesia da cidade, enquanto que os reis-empresários do consumismo são mais sutis, tornando todo empenho numa mercadoria. Fascistas fecham o teatro enquanto que os tecnodeuses fecham apenas o programa musical. Mas o anseio humano sempre deu um jeito de superar tais ameaças a fim de fazer uma arte que retrata…
25 de janeiro de 2019