Category

Vida Cristã

IgrejaTeologiaVida Cristã

21 Máximas para Pastores Desanimados por Douglas Wilson

1. O ministério é um trabalho árduo e exigente. “Mas Jesus lhe replicou: Ninguém que, tendo posto a mão no arado, olha para trás é apto para o reino de Deus” (Lucas 9.62). Em 2 Timóteo 2.3-6, o apóstolo Paulo compara a obra do ministério a três vocações, e todas elas envolvem uma grande quantidade de suor - soldados, atletas e agricultores. O chamado ao ministério não é para florzinhas, e se florzinhas podem fazer isso, não é ministério. 2. O ministério é uma obra sacrificial. “Irmãos, não vos maravilheis se o mundo vos odeia” (1 João 3.13). Não me lembro de nada sobre isso no Seminário… Há muitos sacrifícios envolvidos, mas um dos principais sacrifícios é o da reputação. É claro que, em certo sentido, todo pastor precisa ter um bom testemunho dos de fora (1 Timóteo 3.7). Todo líder cristão precisa ser um homem honrado, mas se você quiser ser fiel, há um certo tipo de respeitabilidade que você pode muito bem dar um beijo de despedida agora. Charles Spurgeon disse assim: “Quanto mais proeminente você for no serviço de Cristo, mais certo será o alvo da calúnia. Há muito tempo, disse adeus a minha reputação. Eu a…
22 de julho de 2021
EditoraVida Cristã

Medo e o futuro

por R. J. Rushdoony   Bom dia, amigos. Quando governado pelo medo, o homem se torna incapaz tanto de viver no presente quanto de encarar o futuro. Seus dias são marcados pela constante incapacidade de enfrentar a realidade do tempo e pela relutância em gozar a vida hoje. A vida é vivida, não no mundo real, mas num reino de fantasia que não tem relação com a causalidade e ainda menos com a verdade sobre si mesmo. Este homem está constantemente sonhando com um futuro ideal, em que todos os fardos lhe serão tirados dos ombros, todos os problemas resolvidos e todas as responsabilidades substituídas por prazeres e recompensas imerecidas. Todas essas pessoas sonham ardorosamente com o futuro, mas na verdade têm medo tanto da vida quanto do futuro, porque não estão dispostos a conformar-se consigo mesmas como criaturas submetidas a Deus. Fantasias acerca do futuro muitas vezes assumem uma importância política tremenda, da qual o comunismo marxista é um exemplo contemporâneo especialmente óbvio. O sonho marxista de um mundo sem estado, sem crime, sem pecado, sem problemas é a fantasia de homens doentes que têm medo da verdade divina acerca deles mesmos e estão tentando criar um mundo em…
29 de janeiro de 2021
Vida Cristã

Em defesa da linguagem forte

por R. J. Rushdoony Uma mulher bem desagradável e insolente disse-me certa vez: “O cristão deve ser gentil com todos”. Ela queria dizer que eu tinha de aceitar suas críticas desrespeitosas e ser dócil com ela. Será que ela estava com a razão? Um ministro tentou dizer-me, na semana passada, que todos devemos ser como Jesus, que, segundo este ministro, amava a todos e nunca dizia uma palavra indelicada a ninguém nem se permitia proferir insultos. Será que ele estava com a razão? Não segundo a minha Bíblia. Jesus chamou Herodes de “essa raposa” (Lucas 13.32); chamou os fariseus de “hipócritas”, “guias cegos, que coam um mosquito e engolem um camelo”; “sepulcros caiados”; “serpentes”; “raça de víboras” (Mateus 23.23-33); e muito mais. Certa vez, chamou até Pedro de “Satanás” (Mateus 16.23) por aconselhar uma ação errada. Tampouco a linguagem forte e direta está ausente nos profetas e apóstolos. A Bíblia ressoa a forte condenação de muitíssimas pessoas e nações, de pecados e pecadores. Nem Jesus Cristo nem a Bíblia são “gentis com todos”, nem podem vir a sê-lo, sem pecado. A linguagem contundente da Bíblia não representa pecado ou fraqueza da parte dos profetas, apóstolos ou de Jesus Cristo. Sua…
5 de janeiro de 2020
Vida Cristã

O QUE OS ANJOS DISSERAM

O QUE OS ANJOS DISSERAM Boa vontade para com os homens Essa visão do otimismo histórico† não é tão comum no mundo cristão, e por isso pode parecer bem peculiar às vezes. Mas, felizmente, uma vez por ano a nação inteira parece aderir à nossa maneira de pensar. Você pode estar comprando aqueles produtos de último minuto e não se surpreender ao ouvir os alto-falantes lembrando que “ele vem para fazer suas bênçãos fluírem aonde houver maldição”. Pense neste livro como um pequeno esforço para fazer com que os cristãos creiam em suas canções de Natal o ano inteiro. Temos problemas com isso porque o Natal é sobre graça, e uma das coisas mais difíceis neste mundo é o pecador entender o que é a graça. E, então, tão logo nos damos conta dessa dificuldade, começamos a competir para ver quem “entendeu”, dando aos que apresentam a “resposta certa” o prêmio de melhor da competição. Mas a graça não segue as nossas regras. Graça implica dizer que alguns cujas respostas estavam erradas serão salvos e outros, cujas respostas estavam certas, não. Ora, havia naquela mesma comarca pastores que estavam no campo, e guardavam, durante as vigílias da noite, o seu rebanho. E…
12 de dezembro de 2019
Vida Cristã

Um dia de “pequenas coisas”, por Vern Poythress

Prepare-se para servir aos feridos de uma feiura cultural iminente. Um inteligente artigo na internet observou que cristãos crentes na Bíblia não alcançaram muito napolítica porque eles não se dedicaram à área mais ampla do conflito cultural. A política em sua maior parte flui da cultura, ao invés de ser levada por ela. A ideia cultural de que as mulheres tem um suposto direito à liberdade “sexual” precedeu à derrubada das restrições ao aborto. Uma vitória temporária na urna eleitoral não reverte uma tendência moral descendente dirigida por porteiros culturais na mídia jornalística, no entretenimento, na arte e na educação. A política não é milagrosa. Então, devemos treinar cristãos para tomarem posições de poder na educação e na mídia? Tal treinamento é uma coisa boa e devemos esticar as nossas imaginações acerca do que Deus pode fazer por meio de nós: “ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos” (Efésios 3.20). Cristãos fiéis já possuem cargos aqui e ali nas universidades e no jornalismo. Uma série de cristãos está fazendo um ótimo trabalho nos filmes e devem ser elogiados por isso. Mas eu temo que podemos ainda assim cair na armadilha de…
25 de setembro de 2019
Vida Cristã

A desgraça da pobreza no ministério, por R.J. Rushdoony

Sobre pastores   Ainda este ano, um amigo de nossa pequena mas ativa fundação cristã nos doou seu carro para usarmos na obra, um Mark IV Continental de 1974. Ele o mantinha em uma condição fabulosa, quase intacto, com pneus novos, e completamente revisado. Naturalmente, é uma maravilha dirigi-lo. O carro é também um interessante barômetro religioso. De tempos em tempos, enquanto viajava para cima e para baixo pelo estado, alguém vinha comentar sobre o carro e sua condição, e perguntar sobre mim e meu trabalho. Algumas vezes, eu dizia que sou escritor — o que de fato sou —, e autor de uns vinte e cinco a trinta livros, todos em circulação. E eles ficavam impressionados. Alguns me falavam sobre carros importados, muito caros e raramente vistos, os quais achavam que me interessariam. Outras vezes eu lhes dizia que sou pastor — o que de fato sou —, e vivo pregando e falando por todo o país. Essa resposta deixava alguns deles descontentes e até mesmo irados! Alguns, que se consideravam “bons cristãos”, falavam com ressentimento a respeito de “pregadores ricos”! Ora, a Bíblia nos diz que “o trabalhador é digno do seu salário”, e que aqueles que trabalham bem…
23 de setembro de 2019
Vida Cristã

A importância de agradar ao Senhor acima de qualquer outro na vida profissional, por John Murray

É no contexto dessa exortação que o apóstolo coloca o seu dedo sobre o vício cardeal do nosso trabalho: fazemos isso para agradar homens. “Servos, obedecei em tudo ao vosso senhor segundo a carne, não servindo apenas sob vigilância, visando tão somente agradar homens, mas em singeleza de coração, temendo ao Senhor” (Colossenses 3.22; cf. Efésios 6.5-8). Agradar os homens toma múltiplas formas e com essas formas se conecta uma variedade igualmente grande de vício. Mesmo quando o trabalho mais satisfatório é realizado e mesmo que grande prazer possa ser derivado de fazê-lo por consideração do homem, quer como mestre quer como simples apreciador de nosso trabalho, mesmo aí tanto a motivação quanto a realização violam o primeiro princípio do trabalho: “servindo de boa vontade, como ao Senhor não como a homens" (Efésios 6.7), por mais alto que seja na escala dos valores humanos tal serviço quando comparado com um trabalho mal-feito. É este princípio que põe todo serviço só para inglês ver e o agrado aos homens na categoria de pecado. A vocação mais sagrada na terra, a proclamação da Palavra de Deus pela palavra oral ou escrita, prostitui-se em adoração a homens ao invés de dedicada ao louvor a…
12 de setembro de 2019
Casamento e FamíliaVida Cristã

Pais, seus filhos precisam de vocês por Voddie Baucham

Há uma história ubíqua em meio aos círculos ministeriais que atuam em prisões a qual demonstra o estado da paternidade em nossos dias. Certo ano, um grupo decidiu fornecer cartões de dia das mães para os prisioneiros. A resposta foi esmagadora: quase todos os internos apareceram para assinar e enviar os cartões para suas mães. O evento foi tão bem sucedido que o grupo resolveu repetir no dia dos pais. Quase ninguém participou. Qual a moral da história? Bem, depende para quem você perguntar. Independentemente, no coração da discrepância está a ausência paterna, seja por ausência dos pais na vida de seus filhos (um forte indicador de encarceramentos futuros e de uma série de outros problemas), seja porque a cultura está caindo no radical abismo do feminismo radical e da antimasculinidade. É uma faca de dois gumes: os pais que não são presentes e uma cultura que diz que eles não são precisos. Em meio a isso tudo, há homens – tanto jovens como velhos – que estão caminhando em direção à paternidade cercados por confusão e degradação, tentando descobrir o que é ser pai.  Paternidade expande sua esfera de influência Pais são incrivelmente influentes, tanto direta como indiretamente. As…
23 de agosto de 2019
Vida Cristã

A pena de morte como nossa única esperança – Douglas Wilson

A situação descrita na carta seguinte é inteiramente fictícia, incluindo pessoas, nomes, crimes, pecados, relacionamentos, circunstâncias e todos os pormenores. O tipo de situação que é descrito, no entanto, é bastante comum, e minha esperança é que os princípios bíblicos aplicados a esse enredo fictício possam ser de algum auxílio para indivíduos envolvidos em uma situação real.   Caro Tomas, Conforme prometi, aqui está a carta complementar sobre o que a Escritura ensina sobre desejos e atos homossexuais. Quero destacar algumas passagens chaves, resumir os problemas e, talvez, comentar algumas poucas coisas sobre evasivas típicas — pois isso é o que elas são, evasivas. Como se sabe, a origem do nome sodomia remonta a uma das Cidades da Planície, Sodoma. Mas, antes que eles se deitassem, os homens daquela cidade cercaram a casa. Eram os homens de Sodoma, tanto os moços como os velhos, sim, todo o povo de todos os lados. E chamaram Ló e lhe disseram: — Onde estão os homens que, à noitinha, entraram na sua casa? Traga-os aqui fora para que abusemos deles (Gênesis 19.4-5). A objeção típica a essa citação é que a intenção dos homens de Sodoma era estuprar os anjos, e que relações…
15 de agosto de 2019
Casamento e FamíliaDiscipuladoÉticaVida Cristã

Não deixe o seu marido por ela: uma carta a uma adúltera em potencial por Rosaria Butterfield

Cara amiga, Eu agradeço por você ter confiado a mim o seu segredo. Do outro lado da mesa da cozinha nesta tarde, você abriu o seu coração. Quando você casou com o seu namorado do ensino médio com 19 anos, você nunca suspeitaria que chegaria aqui. Agora, com 39 anos, depois de 20 anos de casada, você se diz lésbica. Em lágrimas, você me diz que você “saiu do armário” e que você não olha para trás. Você não teve um caso. Ainda. Mas tem essa mulher que você encontrou na academia. Você malha com ela toda manhã e você envia mensagens para ela o dia todo. Ainda que você seja membro pactual de uma igreja fiel, esteja sob uma pregação sólida e tenha uma boa pose para mostrar às crianças, você tem desprezado o seu marido interiormente já faz um tempo. Ouvir ele ler a Bíblia te faz estremecer. Você não tem momentos íntimos com ele já faz um ano. Você me diz que não aguenta mais. É bom ser lésbica? Você me diz que deixar o seu marido por uma mulher não é um ato de infidelidade. Você me diz que é ser fiel a quem você realmente…
27 de fevereiro de 2019